Seminário em Alagoas promove debate necessário sobre segurança pública e seus efeitos no trânsito e na mobilidade

Durante os dias 08 e 09 de novembro, a sede do Detran maceioense recebe o seminário Efetivação do Sistema Único de Segurança Pública nas Ações e Políticas de Defesa Social em Alagoas, que discute, entre outros temas, a integração dos órgãos de segurança do Estado, que deverão atuar de maneira conjunta, coordenada e efetiva para sustentar a criação do Sistema Único de Segurança Pública (SUSP), criado em junho desse ano pelo Governo Federal.

O principal objetivo do evento é reunir autoridades civis, militares e federais, além de membros das esferas municipais, governamentais, estaduais e federais, advogados, políticos e demais agentes da sociedade civil para interpretar a lei 13.675, que determina a organização e o funcionamento integrado dos órgãos responsáveis pela segurança pública, criando, assim, a Política Nacional de Segurança Pública e Defesa Social (PNSPDS).

Ao lado do presidente nacional da Adesg, Gen. Umberto Ramos, do juiz e presidente do Conseg/AL Maurício César Brêda Filho, do Controlador Geral da União (CGU), Moacir rodrigues e do secretário municipal de Segurança Comunitária e Convívio Social, Ivon Berto, o presidente do Detra/AL Antonio Carlos Gouveia realizou a abertura do seminário, destacando a importância do SUSP para a população.

“Segurança é o sentimento de garantia necessário e indispensável a uma sociedade e seus integrantes, contra ameaças de qualquer natureza. Cabe ao Estado, então, garantir tal direito às pessoas”, afirmou.

A programação do primeiro dia teve início com o ex-delegado da Polícia Federal, Leandro Daiello -principal nome responsável pela prisão do ex-presidente Lula –, que palestrou sobre o crime organizado e seus reflexos na corrupção. Leandro frisou que os processos políticos devem ser simplificados para que se consiga diminuir os escândalos com os quais, infelizmente, os brasileiros estão tão acostumados.

“Quanto mais burocracia, mais corrupção. É preciso agilidade e transparência para que haja, de fato, uma mudança”, salienta Daiello.

A experiência das forças de segurança no combate ao crime em Alagoas e a eficiência na prevenção, repressão, apuração e controle das infrações penais também foram alguns dos assuntos apresentados e debatidos nas palestras e mesas de debate.

Abertura do seminário, que reuniu mais de 300 pessoas em Maceió, entre autoridades civis, militares e federais

Já nessa sexta-feira, segundo e último dia do evento, a primeira mesa de debate do dia trouxe programas, projetos e planos com foco na cultura da paz, fiscalização no trânsito e integração com os demais órgãos de segurança pública, na prevenção e no combate à criminalidade. Ao longo do dia, tópicos envolvendo o tráfico de entorpecentes, infrações penais, redução de riscos em situações de emergência e políticas públicas antidrogas também foram trazidos aos debates, compostos por representantes das Polícias Militar, Civil e Federal, além de membros do Corpo de Bombeiros e Defesa Civil de Alagoas.

No que diz respeito ao trânsito e à mobilidade, a segurança faz-se imprescindível para que haja o ir e vir de pessoas e veículos. Coletiva e individualmente, essa causa merece a intensa dedicação não apenas do poder público, mas de todos nós, cidadãos que, de uma forma ou de outra, estamos inseridos no ambiente de trânsito, seja como motoristas, motociclistas, ciclistas ou pedestres. Está, em cada um de nós, o protagonismo que impulsiona a transformação positiva da atual realidade das cidades.

“Nesse contexto, trabalhar o conceito humano é mais importante do que reduzir números e aumentar investimentos. Precisamos, antes de tudo, conscientizar a sociedade para que possamos, de fato, salvar vidas”, finaliza o presidente do Detran/AL.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *