Brasileiro se destaca no Vale do Silício com startup focada em segurança no trânsito

Lawrence Lin Murata é o nome do jovem de 23 anos que está recebendo cada vez mais atenção de investidores de Palo Alto, cidade americana localizada no Vale do Silício, na Califórnia, que reúne as principais empresas de alta tecnologia do mundo.

Isso porque, há cerca de um ano, criou uma startup com um único objetivo: melhorar a segurança de pedestres e motoristas, tornando o trânsito um ambiente mais seguro. Atualmente, o projeto já está avaliado em R$ 9 milhões.

Lawrence, recém-formado na Universidade Stanford | Foto: Arquivo pessoal

Ao lado de um ex-funcionário da Apple e de um professor do Laboratório de Mobilidade da Universidade Stanford – uma das melhores do mundo e na qual o próprio Lawrence não apenas se formou como começou a dar aula aos 20 anos de idade –, o empreendedor brasileiro trabalha no desenvolvimento de uma inteligência artificial baseada no conceito data-driven transportation. Na prática, a ferramenta foi criada para usar dados de smartphones e, a partir deles, analisar a probabilidade de acidentes.

Informações simples como a previsão do tempo e atualizações sobre colisões nas imediações, por exemplo, são suficientes para que a assistente virtual combine dados e, assim, gere alertas de voz em tempo real, ajudando motoristas a dirigirem com mais segurança.

“Os acidentes de trânsito estão entre as dez maiores causas de morte no mundo. E é a única, entre elas, causada pela tecnologia que inventamos. Todas as outras são doenças. Isso não faz nenhum sentido para mim. É algo que podemos e devemos mudar“, afirma Law, como é conhecido.

O software está em fase de testes em São Paulo, Los Angeles, São Francisco, Chicago e na Cidade do México, com previsão de ser liberado para o público em 2019.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *