41 mil vidas foram salvas em 10 anos de Lei Seca

Há exatamente uma década, a lei que estabelece regras e penas para motoristas que dirigem após ingerir álcool segue cumprindo um papel fundamental no trânsito brasileiro.

A Lei Seca, aprovada em 2008, ficou mais restritiva ao longo do tempo e, atualmente, estabelece tolerância zero para álcool e direção. As multas, por sua vez, dobraram de valor, e a tendência é aumentar a pena de três para cinco anos de prisão se um acidente provocado pela ingestão de álcool deixar feridos. Caso haja alguma vítima fatal, a pena pode chegar a oito anos.

Um relatório da Organização Mundial da Saúde (OMS) destaca o Brasil como um dos poucos países em que a Lei Seca não prevê nenhum tipo de tolerância à bebida alcoólica antes de dirigir, diferentemente dos Estados Unidos e da Alemanha, por exemplo, que permitem uma quantidade mínima de álcool no sangue do condutor.

Em contrapartida, os dois países, juntos, contabilizam 36 mil vítimas fatais no trânsito, no período de um ano, enquanto o Brasil chega a 40 mil mortes anuais (os dados são de 2013).

O Instituto Mobih preparou um vídeo simples, mas que reúne dados importantes sobre a aplicação da Lei Seca e o quanto ela salva vidas diariamente. Só dar o play!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *